Anti-inflamatório Prexige retirado do mercado


 

Lusa/Ao online   Nacional   14 de Dez de 2007, 09:06

A autoridade do medicamento decidiu retirar do mercado o anti-inflamatório Prexige, usado para a osteoartrose, por risco de reacções adversas hepáticas graves.
No seu site na Internet, o Infarmed recomenda que os doentes que estejam em tratamento com lumiracobix (Prexige, nome comercial) e que apresentem sinais de problemas hepáticos consultem "de imediato" o seu médico.

    Enjoos, vómitos, perda de apetite, cansaço, dores de estômago, urina escura, comichão ou pele amarelada são sinais que devem levar os doentes que tomam Prexige a consultar o seu médico.

    Os doentes que tomem Prexige, mas que não tenham notado qualquer alteração, devem também dirigir-se ao médico "quando possível" para que seja feita uma alteração da terapêutica.

    A decisão do Infarmed surge depois de a Agência Europeia do Medicamento ter recomendado a retirada do mercado dos medicamento com lumiracobix.

    Quinta-feira, o Comité Científico de Medicamento de Uso Humano da Agência Europeia considerou que os riscos do medicamento se revelaram superiores aos benefícios.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.