ANP vai lançar linha telefónica de apoio a alunos vítimas de bullying


 

Lusa/Ao online   Nacional   10 de Dez de 2007, 07:27

A Associação Nacional dos Professores (ANP) vai criar uma linha telefónica de apoio a crianças e jovens vítimas de bullying, que deverá começar a funcionar no início do próximo ano.
"Estamos a trabalhar na criação de um mecanismo de apoio a alunos vítimas de bullying, que passará por uma linha telefónica, mas não só, e que poderá começar a funcionar no início do segundo período de aulas", anunciou à Lusa o presidente da associação, João Grancho.

    Em Setembro do ano passado, a ANP lançou, em parceria com a Universidade Lusófona do Porto e a Liberty Seguros, a linha telefónica SOSProfessor, de apoio a docentes vítimas de agressão e indisciplina, que já recebeu mais de 250 chamadas.

    Desta vez, a associação está preocupada com o comportamento agressivo e intencional de alunos mais velhos, fortes ou "populares" sobre colegas mais novos e com menos popularidade, vítimas de rejeição social, insultos diários e até maus-tratos físicos, um fenómeno conhecido como bullying, que João Grancho garante estar a aumentar nas escolas portuguesas.

    "A própria relação entre os alunos é cada vez mais violenta e conflituosa, o que se traduz num aumento dos casos de bullying", disse à Lusa o responsável da ANP.

    A linha de apoio, que também será dirigida a pais que queiram expor casos relativos aos seus filhos, vai funcionar no âmbito de um observatório da convivência escolar que será criado pela associação.

    Segundo o relatório sobre violência escolar relativo a 2006/07, divulgado segunda-feira, os alunos são as principais vítimas dos actos violentos, com 1.092 casos de agressão ou tentativa de agressão, 138 de roubo e 160 de difamação ou insulto.

    Nos Estados Unidos, onde o fenómeno é mais estudado e tem mais impacto, o bullying afecta entre 20 e 58 por cento dos estudantes e constitui já uma das principais causas de absentismo escolar, levando mais de 160 mil alunos a faltar diariamente às aulas, com medo.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.