Aníbal Pires é cabeça de lista da CDU em São Miguel nas regionais dos Açores

Aníbal Pires é cabeça de lista da CDU em São Miguel nas regionais dos Açores

 

LUSA/AOnline   Regional   3 de Jul de 2016, 12:23

O candidato da Coligação Democrática Unitária (CDU) pelo círculo eleitoral de São Miguel às eleições legislativas dos Açores de 16 de outubro é Aníbal Pires, atual deputado regional, foi hoje anunciado em Ponta Delgada.

Aníbal Pires lidera, também, a lista pelo círculo regional de compensação, repetindo, assim, as candidaturas de 2008 e 2012, tendo nestes dois sufrágios sido eleito deputado para a Assembleia Legislativa dos Açores por este círculo.

O cabeça de lista e deputado único do PCP no parlamento regional disse, na sessão de apresentação, que aceitou o desafio “ainda com mais vontade e determinação”, acreditando que a CDU pode “ir mais longe” e “contribuir para a mudança” desejada por “milhares e milhares de açorianos e açorianas condicionados por um asfixiante poder absoluto e pelo medo”.

Destacando o trabalho desenvolvido na Assembleia Legislativa nos últimos quatro anos, o deputado apontou que conseguiu “ver aprovadas mais de duas dezenas de propostas legislativas, sem contar com dezenas e dezenas de outras propostas de alteração”, em todas as áreas e com impacto em todas as ilhas.

“E muito mais longe poderíamos ter ido, não fosse a teimosia do poder instalado que, com a arrogância cega da maioria absoluta, recusou tantas e tantas outras das nossas propostas”, referiu o candidato.

Para Aníbal Pires, a maioria absoluta do PS no parlamento regional “tornou-se hoje o principal entrave ao desenvolvimento e progresso social” do arquipélago.

Exemplificando com a Assembleia da República, onde “a não existência de maiorias absolutas permitem uma governação diferente, mais plural, onde é possível recuperar direitos e rendimentos que foram roubados ao longo dos últimos anos”, Aníbal Pires considerou que “sem maioria absoluta a cantiga e a política são outras”.

Para o cabeça de lista pelo círculo de São Miguel, “o futuro dos Açores será melhor sem maiorias absolutas, com a eleição de mais deputados das candidaturas da CDU e arredando a direita e as políticas de direita das decisões sobre o futuro da região”.

Aníbal Pires, professor, de 59 anos, exerceu diversos cargos como dirigente associativo desportivo e foi fundador, dirigente e colaborador de diversas organizações não governamentais na área das migrações e relações interculturais.

Entre 2001 e 2005 foi membro da Assembleia Municipal de Ponta Delgada. Foi dirigente do Sindicato dos Professores da Região Açores e membro do Conselho Nacional da Fenprof – Federação Nacional dos Professores. É, desde 2005, coordenador regional do PCP/Açores.

Nos Açores, onde o PS governa há 20 anos, há nove círculos eleitorais, coincidentes com cada uma das ilhas, e um círculo regional de compensação.

Nas últimas eleições regionais, a 14 de outubro de 2012, o PS elegeu 31 dos 57 lugares na Assembleia Legislativa dos Açores, enquanto o PSD, o maior partido na oposição, conquistou 20 mandatos. O CDS-PP tem três deputados no parlamento regional, enquanto BE, PCP e PPM conseguiram um mandato cada.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.