Amnistia Internacional quer pressões sobre direitos humanos


 

Lusa / AO online   Internacional   17 de Mai de 2010, 15:08

A Amnistia Internacional (AI) apelou esta segunda-feira aos líderes da União Europeia para que não esqueçam as “violações dos direitos humanos” na América Latina, durante a cimeira das duas regiões na terça-feira em Madrid.
O apelo é formulado numa carta que a organização enviou ao presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, na qual manifesta ainda esperança de que a cimeira avance em temas como a redução da pobreza e o fim da discriminação.

“Espero que, na reunião de Madrid, sejam abordadas as violações de direitos humanos como os desalojamentos forçados, a violência contra as mulheres e o acesso aos serviços de saúde”, escreve Nicolas Beger, director da representação da AI junto da UE.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.