Ambiente entre turistas portugueses em Cuba é de "absoluta tranquilidade"


 

Lusa/AO Online   Nacional   7 de Set de 2017, 12:12

O presidente da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) garante que o ambiente entre os turistas portugueses em Cuba é de "absoluta tranquilidade", depois da notícia de que quatro iriam ser transferidos por prevenção ao furacão.


"Até ontem [quarta-feira] à noite, o ambiente é de absoluta tranquilidade e de gozo de férias", afirmou Pedro Costa Ferreira à Agência Lusa, confrontado com a notícia de que alguns iriam hoje ser transferidos.

O presidente da APAVT afirma que Cuba "está muito bem organizada para situações como esta e sempre que se espera um furacão é normal agruparem-se turistas em unidades hoteleiras que estão mais seguras".

Pedro Costa Ferreira acrescentou que "todos os planos de receção ao furacão foram tomados e que, para além das medidas usuais, todos os turistas estão informados do que devem fazer nesta situação".

O secretário de Estado das Comunidades disse à Lusa que quatro turistas portugueses que estavam em Cayo Coco, em Cuba, serão hoje de manhã transportados para o centro do país por uma questão de prevenção, por causa do furacão Irma.

“Hoje, mal amanheça, as autoridades militares cubanas irão transportar quatro portugueses que estavam numa ilha, Cayo Coco, para o centro de Cuba. Estes turistas serão transferidos por uma questão de prevenção”, contou o governante.

O furacão Irma atingiu as Caraíbas e deixou a ilha de Barbuda totalmente devastada e 95% da parte francesa de Saint-Martin, nas Antilhas Pequenas, destruída, segundo informações oficiais divulgadas na noite de quarta-feira.

Também nas Caraíbas, a parte francesa da ilha franco-holandesa Saint-Martin ficou 95% destruída com a passagem do Irma, segundo disse na quarta-feira à noite o presidente do conselho territorial local, Daniel Gibbs.

O furacão deixou hoje para trás a ilha de Porto Rico e ameaça agora o noroeste da República Dominicana com ventos até 290 quilómetros por hora, segundo o Centro Nacional de Furacões de Estados Unidos.

De acordo com o Centro, “o olho do Irma deverá chegar hoje de manhã à República Dominicana, passará mais tarde perto das Ilhas Turcas e Caicos e no sudeste das Bahamas à noite”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.