Alguns padres anglicanos admitem que não exista Deus


 

Lusa/AO online   Internacional   28 de Out de 2014, 15:45

Dois por cento do clero anglicano admite que Deus não exista, de acordo com uma sondagem, em que dezenas de padres responderam não ter a certeza se Deus é algo mais que uma "construção humana".

 

Na sondagem pedia-se aos inquiridos que escolhessem a afirmação que mais se aproxima das suas crenças: nove por cento escolheram a resposta de que “Ninguém consegue saber como é Deus”.

A esmagadora maioria, 83%, respondeu que “há um Deus pessoal” enquanto três por cento escolheram que “há algum tipo de espírito ou forma de vida”.

O inquérito, realizado pela empresa de sondagens YouGov e pela Universidade de Lancaster, foi submetido a 1.500 membros do clero anglicano da Grã-Bretanha e da Irlanda durante os meses de agosto e de setembro.

David Paterson, um padre reformado da Igreja de Inglaterra e da organização para órfãos “Mar de Esperança”, rejeita a tradicional crença de um Deus pessoal e afirma representar dezenas de vigários ao dizer que não há contradições nas respostas.

“Eu prego usando a terminologia de Deus mas nunca sugiro que Deus realmente existe”, disse ao jornal University Times, do Trinity College de Dublin.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.