Albuquerque diz que cooperação com a República vai "acentuar-se" com visita de Passos

Albuquerque diz que cooperação com a República vai "acentuar-se" com visita de Passos

 

LUSA/AO Online   Regional   1 de Mai de 2015, 15:30

O presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque disse hoje que "a plataforma de cooperação" entre os governos da República e Regional vai ser "acentuada" com a visita oficial do primeiro-ministro a 1 e 2 de junho.

"A plataforma de entendimento e de cooperação entre os dois governos será acentuada já no próximo dia 1 e 2 de junho com a visita do senhor primeiro-ministro e vamos concretizar um conjunto de objetivos que já estão delineados para o futuro da Região Autónoma da Madeira", disse Miguel Albuquerque. Ao discursar na cerimónia de assinatura de um protocolo na área da economia social entre a Secretaria de Estado da Solidariedade e da Segurança Social e a Secretaria Regional da Inclusão e dos Assuntos Sociais, Miguel Albuquerque salientou que, ao fim de uma semana e meia do XII Governo Regional, está a ser "consubstanciada uma nova atitude e, sobretudo, uma nova prática de cooperação entre o governo da Região Autónoma da Madeira e o governo nacional". O governante madeirense reiterou esta atitude exemplificando com a aprovação no Conselho de Ministros de quinta-feira do IV Regime de Benefícios Fiscais para o Centro Internacional de Negócios da Madeira. Miguel Albuquerque lembrou ainda que a coesão social, a qualificação, a instrução, a educação, o emprego, o empreendedorismo, as instituições de solidariedade social e a dignificação das pessoas são objetivos do seu programa de governo. Nesse sentido, defendeu que a Região deve aplicar de forma "muito criteriosa, racional e inteligente" as verbas do novo quadro comunitário de apoio que ascendem a 815 milhões de euros. Segundo o Governo Regional, o protocolo, entre outros mecanismos facilitadores e de incentivos à constituição de organizações da economia social, "permitirá, no prazo de três meses, a abertura de uma delegação da Cooperativa António Sérgio para a Economia Social na Região Autónoma da Madeira". O secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social, Agostinho Branquinho, anunciou, por seu lado, que a Secretaria reforçou em mais um milhão de euros "o orçamento das instituições de solidariedade social na Região Autónoma da Madeira". Agostinho Branquinho saudou o Dia do Trabalhador e o direito à greve mas "no respeito do equilíbrio". "Não posso regressar a Portugal a tempo de participar numa reunião porque há um pequeno grupo de trabalhadores que entenderam que deviam exercer os seus diretos para além daquilo que é o equilíbrio justo da sociedade", declarou, numa alusão à greve de 10 dias dos pilotos da TAP e da PGA. Nos dois dias de visita oficial à Madeira, o secretário de Estado desloca-se à Casa do Povo de Santa Cruz e à 3.ª edição da Feira dos Sons e Sabores da Madeira, também no concelho de Santa Cruz e, no sábado, vai ao Lar Vale Formoso, no Funchal.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.