Al-Qaida pode estar por detrás do sequestro de cinco franceses na Nigéria


 

Lusa/AO online   Internacional   17 de Set de 2010, 17:35

O ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Bernard Kouchner, disse esta sexta-feira que suspeita que a organização terrorista Al-Qaida no Magreb Islâmico (AQMI) está por detrás do sequestro de sete pessoas, entre as quais cinco francesas, na quinta-feira na Nigéria.
Em declarações à rádio “Europa 1”, o ministro disse que acredita “numa responsabilidade do movimento AQMI, acrescentando que “não tem certezas porque o sequestro não foi reivindicado”.

Sete empregados das empresas francesas Areva e Satom, que exploram uma mina de urânio na Nigéria, foram sequestrados na noite de quarta para quinta-feira no norte da Nigéria.

O chefe da diplomacia recordou que a AQMI foi responsável pelo sequestro em Abril, também na Nigéria, do francês Michel Germaneau, trabalhador humanitário assassinado no final de Julho depois de a França ter tentado libertá-lo numa operação conjunta com a Mauritânia.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.