Advogado de Vara vai recorrer da decisão de prisão domiciliária

Advogado de Vara vai recorrer da decisão de prisão domiciliária

 

LUSA/AO Online   Nacional   11 de Jul de 2015, 15:01

O advogado de Armando Vara considerou hoje uma "medida brutal" a prisão domiciliária aplicada ao ex-ministro socialista e anunciou que vai recorrer da decisão.

“É uma medida brutal, limitativa da liberdade e penalizadora para Armando Vara e que não tem justificação jurídica. Vamos atacá-la”, disse Tiago Rodrigues Bastos. O advogado falava à saída do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC) após o interrogatório do ex-ministro socialista, detido na quinta-feira, no âmbito da “Operação Marquês”, por suspeitas de corrupção passiva, fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais. O processo envolve o ex-primeiro-ministro José Sócrates, que se encontra em prisão preventiva, e mais oito arguidos. Tiago Bastos confirmou que o juiz Carlos Alexandre fundamentou a prisão domiciliária aplicada a Armando Vara com o perigo de perturbação do inquérito e também com o perigo de fuga, embora reduzido.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.