Justiça

Admissão de novos guardas prisionais responde a "necessidades imediatas"


 

Lusa / AO online   Nacional   3 de Mar de 2010, 18:16

A Direcção Geral dos Serviços Prisionais tem a decorrer um concurso para admissão de 300 novos guardas prisionais, que o ministro da Justiça considerou esta quarta-feira serem suficientes para "as necessidades imediatas".
"Estas admissões respondem às necessidades imediatas. Este reforço de entradas corresponde à previsão de necessidades que identificamos para o sistema prisional", disse Alberto Martins depois de uma visita à Direcção Geral dos Serviços Prisionais, em Lisboa.

O director geral dos Serviços Prisionais, Rui Sá Gomes, indicou que o concurso para mais 300 guardas prisionais está já a decorrer e que as admissões poderão concretizar-se ainda este ano.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.