Administrador da Terra Peregrin diz que empresa vai manter preço da oferta


 

Lusa/AO online   Economia   4 de Dez de 2014, 11:35

O administrador da Terra Peregrin, empresa detida pela empresária angolana Isabel dos Santos, disse que não vai mexer no preço da Oferta Pública de Aquisição (OPA) lançada sobre a PT SGPS, que é de 1,35 euros por ação.

 

"Não estamos disponíveis para mexer no valor da oferta", afirmou Mário Silva, reforçando: "Eu não vou mexer no preço, ponto final, parágrafo".

Num encontro com jornalistas, Mário Silva centrou-se no preço da OPA lançada sobre a PT SGPS, um valor que tem sido questionado, já que neste tipo de operações o valor da oferta deve ter em conta o preço médio da ação nos últimos seis meses, o que não sucede neste caso, já que toma em conta a evolução da cotação a partir de 17 de outubro, altura em que o Tribunal de Comércio luxemburguês determinou a insolvência da Rioforte.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.