Justiça

Adiada para sexta-feira leitura acórdão do julgamento de ourives

Adiada para sexta-feira leitura acórdão do julgamento de ourives

 

Lusa/AO online   Regional   5 de Jul de 2010, 12:33

O tribunal de Ponta Delgada adiou para sexta-feira a leitura do acórdão da repetição do julgamento de um ourives de S. Miguel, acusado da receptação de dois castiçais de prata do século XVIII, roubados de uma igreja.
A leitura da sentença estava inicialmente marcada para esta segunda-feira, mas uma fonte do tribunal adiantou à agência Lusa que o acórdão será lido na próxima sexta-feira, pelas 11:00.

O ourives foi inicialmente julgado em 2009, tendo sido absolvido por não ter ficado provado que tenha adquirido os dois castiçais com o objectivo de obter uma vantagem patrimonial ilícita.

Mas, o Tribunal da Relação de Lisboa mandou repetir o julgamento para verificar se houve ou não negligência por parte do ourives quando comprou os castiçais de arte sacra, já que se trata de um avaliador oficial da Casa da Moeda, que é também responsável pela manutenção do Tesouro do Senhor Santo Cristo dos Milagres, em Ponta Delgada.

Na repetição do julgamento, que esteve a cargo de juízes do Círculo Judicial de Angra do Heroísmo, o ourives reiterou que "nunca" suspeitou de nada durante a compra, assegurando que "nunca teria sido feita a negociação" se tivesse alguma suspeita quanto à origem das peças.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.