Açoriano Oriental comemora 175 anos

 Açoriano Oriental comemora 175 anos

 

Lusa/AO Online   Regional   17 de Abr de 2010, 09:49

O matutino Açoriano Oriental, que se publica em Ponta Delgada, completa domingo 175 anos com os olhos postos no futuro, que passa por uma forte aposta no jornalismo de proximidade naquele que é o mais antigo jornal português.

“É uma data muito importante porque, além de ser o mais antigo jornal português, o Açoriano Oriental é incontornável na história dos Açores”, afirmou Paulo Simões, diretor do jornal, em declarações à Lusa.

Paulo Simões salientou que as páginas do ‘Açoriano’ “têm expressado tudo o que de importante se passou na história recente do arquipélago", desde os primeiros anseios autonomistas até às questões independentistas, passando por assuntos mais atuais como a Lei de Finanças Regionais.

“Temos pugnado pela defesa do interesse dos Açores, ouvindo a opinião dos açorianos”, frisou, acrescentando que “o jornal abriu as suas páginas ao cidadão”.

Com uma tiragem média de 5011 exemplares, o Açoriano Oriental renovou-se graficamente e vai apostar este ano no jornalismo de proximidade.

“Vai ser um ano de forte aposta no jornalismo de proximidade, nos acontecimentos locais, no que se passa na rua, no bairro ou na freguesia, sem descurar as grandes questões de interesse regional e nacional", afirmou Paulo Simões.

O mais antigo jornal português, fundado em 1835 por Manuel António de Vasconcelos, vai lançar também, dentro de duas a três semanas, um jornal mensal com quatro páginas, em articulação com o curso de comunicação social da Universidade dos Açores, revelou o diretor.

O 175.º aniversário do Açoriano Oriental vai ser assinalado sábado com uma gala no Coliseu Micaelense, em Ponta Delgada.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.