Açores vão apresentar candidatura para campanha de promoção de laticínios e vinho

Açores vão apresentar candidatura para campanha de promoção de laticínios e vinho

 

Lusa/Açoriano Oriental   Regional   9 de Fev de 2017, 14:45

Os Açores vão apresentar uma candidatura a fundos comunitários para uma campanha de promoção dos laticínios e vinho regionais em mercados como os Estados Unidos, Canadá e Macau.

"A região vai apresentar uma candidatura que fará a promoção dos produtos lácteos e também do vinho, porque entendemos que pode associar-se bem o vinho ao queijo, e pode ser também uma oportunidade, por via disso, de encontrarmos novos mercados", afirmou aos jornalistas o secretário regional da Agricultura e Florestas, João Ponte, à margem da reunião do Centro Açoriano do Leite e Laticínios, em Ponta Delgada.

Segundo João Ponte, entre os mercados-alvo estão os Estados Unidos, Canadá e Macau, assinalando tratar-se de "uma oportunidade do ponto de vista da indústria encontrar novos mercados", desafio que classificou de "extremamente importante" para valorizar os produtos lácteos produzidos na região.

"Acho que é uma oportunidade que o setor tem, de procurar novos mercados e ter fundos comunitários que financiam esse tipo de campanha", adiantou, justificando a escolha daqueles mercados com a presença de portugueses e o potencial que representam.

Para o governante, "não faz sentido" esta promoção na Europa, dados os excedentes.

"Temos de ir procurar mercados que sejam capazes de valorizar os nossos produtos", acrescentou João Ponte.

Já o presidente da Federação Agrícola dos Açores, Jorge Rita, declarou que aqueles mercados "podem ser alvos muito importantes para comercialização dos produtos" regionais, que têm "cada vez maior aceitação".

"Aproveitando e potenciando essas ajudas [da União Europeia], podemos ter uma expectativa de que as indústrias possam vender mais e melhor, e que os agricultores possam beneficiar por essa razão da indústria mais capitalizada pela venda do produto", afirmou, considerando ser igualmente legítima a expectativa dos produtores "do aumento dos preços do leite".

Eduardo Vasconcelos, representante da Associação Nacional dos Industriais de Laticínios, notou que há "um desfasamento entre oferta e procura de leite", pelo que tem de ser encontrada forma de o escoar noutros mercados.

"As indústrias continuam a procurar mercados onde possam escoar. Esses mercados de destino longínquos envolvem verbas muito elevadas de investimento", notou Eduardo Vasconcelos, considerando, contudo, que ter incentivos a essa promoção dos produtos é uma "grande mais-valia".

O Centro Açoriano do Leite e Laticínios tem por missão acompanhar e intervir no setor do leite e laticínios da região, tendo assento neste organismo o executivo regional, a produção e a indústria.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.