Açores vai criar bilhete intermodal para transporte aéreo, maritimo e terrestre

Açores vai criar bilhete intermodal para transporte aéreo, maritimo e terrestre

 

Lusa/AO Lusa   Regional   5 de Jun de 2015, 14:40

O presidente do Governo dos Açores, anunciou hoje a criação, "em breve", de um bilhete único que vai permitir circular em transportes aéreos, marítimos e terrestres, no âmbito do Plano Integrado de Transportes no arquipélago.

“Esta aquisição intermodal de transporte é um processo no qual o Governo está a trabalhar e que esperamos que dentro em breve possa, também, estar a produzir resultados em beneficio de todos aqueles que necessitem de recorrer a todos esses meios de transporte”, afirmou Vasco Cordeiro.

O presidente do Governo Regional falava na inauguração do Terminal de Camionagem de Vila Franca do Campo, em São Miguel, infraestrutura orçada em 281 mil euros, 15% dos quais comparticipados pela autarquia.

Vasco Cordeiro frisou que o Plano Integrado de Transportes visa “melhorar a vida” dos residentes nas nove ilhas, mas também dos turistas que visitam o arquipélago através da “integração das várias componentes de transporte aéreo, marítimo e terrestre”.

No caso da criação do bilhete intermodal, o presidente do Governo destacou o impacto desta medida, por exemplo, nas ilhas do Pico, Faial e São Jorge, no grupo Central do arquipélago, dada a proximidade entre elas.

Vasco Cordeiro lembrou "a alteração do modelo de acessibilidades aéreas à região", que permitiu a introdução dos voos ‘low cost’, no qual o Governo "se empenhou profundamente e trabalhou" de forma "muito afincada" e que "está a produzir resultados" na economia açoriana e nas populações.

“E se esse é um trabalho que, ao nível do transporte aéreo, está já a produzir resultados, existem outras áreas, por exemplo ao nível do transporte marítimo, onde queremos também imprimir estas melhorias, em parceria (…) com aqueles que estão presentes neste setor, mas não prescindido nunca daquela que é a responsabilidade e a obrigação do Governo de promover as mudanças, as alterações e os aperfeiçoamentos que entendemos que são necessários e que são úteis para os açorianos”, sustentou.

Vasco Cordeiro voltou a destacar a quebra da taxa do desemprego nos Açores e o crescimento da atividade económica e do turismo e construção civil nas ilhas, mas disse que estes "bons indicadores" devem também "servir como um incentivo" para "trabalharmos ainda mais".

“Há um ano atrás tínhamos 18% de taxa de desemprego. Hoje estamos na casa dos 14%. Ainda é uma taxa muito elevada. É certo. Mas, é uma taxa que prova que temos vindo a fazer um percurso, a tomar medidas e, sobretudo, que essas medidas estão a produzir resultados”, afirmou.

O presidente da Câmara Municipal de Vila Franca do Campo, Ricardo Rodrigues, salientou que embora não tenha sido um grande investimento "em termos financeiros", a requalificação do Terminal de Camionagem tem um impacto "muito significativo" para as populações do concelho, salientando que pelo espaço passam "diariamente alguns milhares" de passageiros.

O autarca socialista anunciou, ainda, um conjunto de investimentos para o concelho, no âmbito da Carta de Obras Públicas da Região Autónoma, em parceria com o Governo Regional.

Ricardo Rodrigues referiu-se, em concreto, ao "acesso ao Porto de Pesca, cuja obra já foi lançada a concurso", a creche e ATL, em Ponta Garça, "num espaço da Santa Casa da Misericórdia, numa parceria com o Governo Regional" e a requalificação da proteção da costa, também em parceria com o executivo açoriano.

 

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.