Açores trabalhará com Costa colocando a região "acima de tudo"

Açores trabalhará com Costa colocando a região "acima de tudo"

 

Lusa/AO Online   Regional   24 de Nov de 2015, 12:54

O presidente do Governo Regional dos Açores afirmou hoje que trabalhará com o executivo liderado por António Costa colocando "sempre acima de tudo a defesa dos interesses" do arquipélago.

“Do ponto de vista institucional, o Governo Regional trabalhará com este Governo (da República) colocando sempre acima de tudo a defesa dos interesses dos Açores”, afirmou Vasco Cordeiro aos jornalistas, numa primeira reação à indigitação do socialista António Costa para primeiro-ministro de Portugal.

O Presidente da República, Cavaco Silva indicou hoje o secretário-geral do PS, António Costa, para primeiro-ministro.

"O Presidente da República decidiu, ouvidos os partidos políticos com representação parlamentar, indicar o Dr. António Costa para primeiro-ministro", lê-se na nota distribuída aos jornalistas que se encontravam no Palácio de Belém.

Segundo disse Vasco Cordeiro, está-se perante o “funcionamento das regras que atribuem ao Presidente da República esse poder em função do quadro parlamentar e acontecimentos até esse momento”.

À margem da discussão do plano e orçamento para 2016 no parlamento dos Açores, na ilha do Faial, Vasco Cordeiro referiu que existem matérias relativas à região que “ainda estão pendentes e aguardam as decisões que o Governo da República tem de tomar”.

Vasco Cordeiro, que também é líder do PS/Açores, lembrou, por exemplo, que até ao final do ano haverá a realização de uma comissão bilateral permanente no âmbito da Base das Lajes e que o processo sobre as utilidades futuras desta infraestrutura, localizada na ilha Terceira, “ainda está em curso”.

A legislação sobre o mar, matéria sob a qual o Governo Regional tinha “profunda divergência” com o executivo da República liderado pelo PSD/CDS-PP é outro dos assuntos que aguarda solução, referiu Vasco Cordeiro.

“Espero que um conjunto de assuntos que se arrastam há algum tempo tenham condições para evoluir favoravelmente de acordo com os interesses dos açorianos”, afirmou Vasco Cordeiro, alegando que ainda não conseguiu endereçar felicitações a António Costa, mas que o fará.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.