Açores reforçam orçamento da Saúde em 2015 para amortizar dívidas a fornecedores

Açores reforçam orçamento da Saúde em 2015 para amortizar dívidas a fornecedores

 

Lusa/AO Online   Regional   5 de Nov de 2014, 13:33

O Governo dos Açores vai reforçar o orçamento do Serviço Regional de Saúde (SRS) em 15 milhões de euros em 2015 para ajudar as unidades a pagar dívidas a fornecedores e melhorar o "funcionamento" dos serviços.

O anúncio foi feito hoje pelo secretário regional da Saúde, Luís Cabral, no final de uma audição na comissão de Assuntos Sociais do parlamento açoriano, na cidade da Horta, a respeito das propostas de Plano e Orçamento do Governo dos Açores para 2015.

"Nas contas de 2013 atingimos esse equilíbrio orçamental [no SRS], 2014 estamos também, pelos dados preliminares, próximos de atingir esse objetivo. Por isso, agora, aquilo que é fundamental é garantirmos um aumento das verbas no Serviço Regional de Saúde, para garantir também uma melhoria do funcionamento do próprio sistema e debelar algum 'stock' da dívida a fornecedores, que temos vindo a diminuir de forma gradual, mas que possa ser feito de uma forma mais intensa", sublinhou.

O titular da pasta da Saúde nos Açores referiu-se também às listas de espera cirúrgicas nos três hospitais da região, para voltar a dizer que a resolução do problema não passa pela criação de programas específicos, nem pela injeção de mais dinheiro, mas por uma reorganização interna das unidades de Saúde.

"A forma como o Governo [dos Açores] abordou a situação, não através de programas específicos ou da injeção de mais dinheiro, mas sim através da melhoria da capacidade de resposta dos hospitais, é a melhor forma de resolver o problema das listas de espera cirúrgicas", insistiu Luís Cabral.

O governante deu como exemplo o hospital da Horta, que "sem qualquer tipo de verba adicional", conseguiu reestruturar a sua resposta, reduzindo "significativamente" a sua lista de espera cirúrgica.

O secretário regional da Saúde, que tutela também a área da Proteção Civil, adiantou, por outro lado, que o executivo açoriano vai avançar em 2015 com a remodelação da rede de rádios do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores.

"Iremos fazer um investimento da 2,3 milhões de euros na remodelação completa da rede de rádio da Proteção Civil, que se espera esteja operacional em outubro ou novembro de 2015, com os novos equipamentos distribuídos por todas as corporações", explicou.

Luís Cabral voltou ainda a garantir que, embora seja diferente do sistema adotado a nível nacional, a nova rede de comunicações da Proteção Civil açoriana "será compatível com a rede SIRESP", uma vez que será criada uma intercomunicação através de um "canal específico", para que as forças e entidades que usam o SIRESP possam comunicar com a proteção civil regional e vice-versa.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.