Açores querem acrescentar mais valor, receita e rendimento na produção leiteira

Açores querem acrescentar mais valor, receita e rendimento na produção leiteira

 

Lusa/AO Online   Regional   18 de Nov de 2016, 17:41

O secretário regional da Agricultura e Florestas dos Açores disse hoje ser um imperativo acrescentar mais valor, receita e rendimento aos produtores de leite da região, a "mais importante fileira"

 

“É imperativo acrescentar mais valor aos produtos, gerar mais receita e contribuir para a reposição do rendimento dos produtores”, afirmou João Ponte no debate sobre a proposta do Programa do Governo Regional, que hoje termina na Horta, ilha do Faial.

Considerando que, nesta matéria, os desafios que o setor enfrenta não radicam na produção, mas antes “nos constrangimentos que se verificam ao nível do escoamento nos mercados”, João Ponte garantiu que o executivo “vai continuar a desenvolver todos os esforços, interna e externamente, para que o setor leiteiro possa ultrapassar esta conjuntura desfavorável”.

“Para este propósito, o Centro Açoriano de Leite e Laticínios tem um papel preponderante na definição das estratégias que visem campanhas de promoção e divulgação do consumo de leite e laticínios dos Açores, bem como estimular a indústria a incrementar processos de investigação e a valorização dos seus produtos”, apontou.

Ainda na agricultura, o governante apontou a necessidade de “consolidar uma política integrada para a redução de custos de produção”, conjugando as “políticas públicas de apoios e incentivos aos agricultores e melhoramento de infraestruturas, com uma gestão mais eficiente das explorações”.

João Ponte assegurou que o executivo regional, liderado pelo socialista Vasco Cordeiro, compromete-se “a intensificar a defesa das especificidades do setor agrícola” junto da União Europeia, “para uma melhor adaptação das medidas da PAC [Política Agrícola Comum] às características e constrangimentos particulares da agricultura açoriana”, assim como à avaliação e atualização dos programas como o PRORURAL+ e POSEI.

A conclusão e requalificação da rede regional de abate, a criação de um modelo de ação para a fileira da carne e continuar “o processo de implementação da Marca Açores ou da certificação da Carne dos Açores” são outros dos objetivos do executivo açoriano para os próximos quatro anos.

“Trabalharemos para promover o crescimento do consumo interno de produtos regionais, valorizando a sua qualidade e apoiando as iniciativas de diversificação das produções, de acordo com o potencial endógeno de cada ilha”, continuou o governante.

Já na vitivinicultura, garantiu que o executivo açoriano “vai prosseguir o desenvolvimento da fileira da vinha e da produção do vinho nos Açores, reforçando a sua notoriedade nacional e internacional”.

Quanto às florestas, o secretário regional defendeu o reforço da sua “componente económica”, através da “promoção de uma gestão florestal que vise a valorização” dos seus produtos “e o aumento da competitividade do setor na região”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.