Açores integram Associação Nacional de Turismo

Açores integram Associação Nacional de Turismo

 

Lusa/AO online   Regional   24 de Mar de 2015, 17:11

Os Açores passaram a estar representados na Associação Nacional de Turismo (ANT) e propuseram esta terça-feira, numa assembleia geral deste organismo realizada na Praia da Vitória, uma maior promoção do turismo interno.

"Nos últimos três anos não houve uma política nacional daquilo que é a afirmação do mercado interno, do mercado turístico que suporta muita da nossa atividade. É aqui nos Açores um peso muito forte daquilo que é a procura, como é noutras regiões", salientou Pedro Machado, presidente da Associação Nacional de Turismo, no final da reunião.

A entidade vai reivindicar junto do Governo da República maior promoção do turismo interno, bem como uma redução dos custos de contexto, como o IVA da restauração, que "continua a ser uma prioridade".

Segundo o secretário regional do Turismo e Transportes dos Açores, Vítor Fraga, o objetivo é que as várias regiões conjuguem esforços para se ajudarem mutuamente na promoção e "tirar partido de todas as sinergias que possam existir e da rede de contactos que existe no âmbito da Associação Nacional de Turismo" para promover o mercado interno.

"Entendemos que o turismo, no contexto do país, deve ser encarado numa perspetiva mais abrangente e não só focando naquilo que são os destinos maduros como o Algarve, a Madeira e Lisboa. Deve assentar essencialmente na valorização dos aspetos diferenciadores de cada uma das regiões", frisou.

Segundo Pedro Machado, com a integração dos Açores (através da Associação de Turismo dos Açores - ATA), a ANT passa a ter "todos os destinos regionais nacionais" representados, o que era uma "ambição" antiga.

Para Vítor Fraga, a presença da ATA na Associação Nacional de Turismo pretende mostrar o que se faz nessa área na região e "colher as experiências daquilo que bem se faz noutras regiões do país", no sentido de acrescentar valor à oferta turística dos Açores.

O secretário regional considerou que os Açores têm de apostar na diferenciação do seu produto, porque a liberalização das rotas aéreas, este mês, coloca a região apenas "em pé de igualdade" com outros destinos ao nível da acessibilidade.

"Nós temos de ter capacidade, entidades públicas e privadas em conjunto, de influenciar o turista para que no momento da decisão ele opte por nós em detrimento de outros destinos. O crescimento que o setor venha a ter terá de ser sempre fruto desta nossa capacidade de mostrarmos a cada momento os nossos aspetos diferenciadores para captar a atenção dos potenciais visitantes", salientou.

Quanto à mobilidade dos açorianos com o novo modelo de transporte aéreo, a partir do dia 29, Vítor Fraga disse que está prevista uma maior divulgação junto da população das novas regras.

"O Governo dos Açores irá divulgar, utilizando os seus meios, junto da população, todo o processo inerente ao novo modelo de acessibilidades", revelou.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.