Incêndios

Açores enviam 55 bombeiros para ajudar no combate aos fogos

Açores enviam 55 bombeiros para ajudar no combate aos fogos

 

Lusa/AO Online   Regional   17 de Out de 2017, 06:05

O Governo dos Açores vai enviar uma equipa de 55 bombeiros para ajudar no combate aos incêndios que se registam no continente, anunciou executivo regional.


Já tinha sido anunciado o envio de uma equipa de 30 elementos dos bombeiros dos Açores, mas o executivo referiu que o número de elementos será de 55, que pertencem a sete corpos de bombeiros de São Miguel e da Terceira.

“Esta Unidade Especial de Bombeiros inclui 16 elementos da ilha Terceira, sendo cinco dos voluntários de Angra do Heroísmo e 11 da corporação da Praia da Vitória, e 39 elementos oriundos da S. Miguel, dos quais 14 de Ponta Delgada, oito da Ribeira Grande, sete de Vila Franca do Campo, seis do Nordeste e quatro da Povoação”, refere em comunicado.

Os elementos dos bombeiros vão partir na manhã de terça-feira.

“Face à situação em que se encontra o país e após a receção do pedido de ajuda, o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores prontificou-se de imediato para entrar em contacto com os bombeiros da região e reunir uma unidade especial para prestar o devido apoio no combate aos vários incêndios”, acrescenta a nota.

As centenas de incêndios que deflagraram no domingo, o pior dia de fogos do ano segundo as autoridades, provocaram pelo menos 36 mortos, sete desaparecidos e 62 feridos, dos quais 15 graves, além de terem obrigado a evacuar localidades, a realojar as populações e a cortar o trânsito em dezenas de estradas.

O primeiro-ministro, António Costa, anunciou que o Governo assinou um despacho de calamidade pública, abrangendo todos os distritos a norte do Tejo, para assegurar a mobilização de mais meios, principalmente a disponibilidade dos bombeiros no combate aos incêndios.

Portugal acionou o Mecanismo Europeu de Proteção Civil e o protocolo com Marrocos, relativos à utilização de meios aéreos.

Esta é a segunda situação mais grave de incêndios com mortos este ano, depois de Pedrógão Grande, no verão, em que um fogo alastrou a outros municípios e provocou 64 mortos e mais de 250 feridos.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.