Açores com as piores notas nas provas nacionais do 4º ano

Açores com as piores notas nas provas nacionais do 4º ano

 

Lusa / AO online   Regional   29 de Nov de 2014, 10:58

A média das notas nas provas nacionais do 4.º ano subiram em relação ao ano passado, com os alunos das escolas de Viana do Castelo, Braga e Coimbra a colocarem estes distritos no topo da tabela. Este ano, a Região Autónoma dos Açores registou os piores resultados médios, com uma média de 2,61 (numa escala de um a cinco) nas 5.552 provas realizadas.

 

Ainda existem seis distritos onde a média das notas dos finalistas do 1.º ciclo é negativa, mas os resultados estão melhores quando comparados com o ano anterior: em 2013, quando os alunos do 4.º ano realizaram pela primeira vez as provas nacionais, nenhum dos 18 distritos conseguiu chegar à positiva.

Depois das ilhas, surgem outros seis distritos "negativos" no continente: Beja (média de 2,81); Faro (2,92); Portalegre (2,93); Bragança (2,94); Castelo Branco (2,96) e Setúbal (2,97).

Estas sete regiões levaram cerca de 20 mil alunos a exame, segundo dados do Ministério da Educação e Ciência (MEC) e trabalhados pela agência Lusa, que revelam terem sido feitos cerca de 40 mil exames na passada primavera.

Com cerca de 28 mil provas realizadas, os três distritos com a melhor média foram Viana do Castelo (3,2 valores), Braga e Coimbra (ambos com 3,19).

Também com média positiva no somatório das provas surgem, por ordem decrescente, os distritos de Viseu, Aveiro, Leiria, Porto, a região autónoma da Madeira, Vila Real, Guarda, Lisboa, Santarém e Évora.

Em apenas cinco distritos foram realizadas mais de dez mil provas, sendo que cerca de 40% foram feitas em escolas de Lisboa (cerca de 45 mil provas) e do Porto (36 mil), distritos que conseguiram médias positivas (3,03 e 3,10 respetivamente).

Os outros três distritos com mais de 10 mil provas realizadas foram Braga (16.958 exames), Setúbal (16.545) e Aveiro (12.994), sendo que apenas em Setúbal a média dos exames foi negativa.

As melhores notas continuam a ser as atribuídas pelos professores ao trabalho desenvolvido ao longo do ano na sala de aula, não havendo nenhum distrito com média negativa.

Neste campo, os distritos de Vila Real, Coimbra e Bragança surgem no topo da tabela com uma média superior a 3,8 pelo trabalho feito ao longo do ano, segundo um ranking elaborado pela Lusa, que coloca no final da lista a Região Autónoma dos Açores, Beja e Faro, onde as médias não chegaram aos 3,6.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.