Açores cedem direito de superfície de terreno para estação de receção de satélites

Açores cedem direito de superfície de terreno para estação de receção de satélites

 

LUSA/AO online   Regional   14 de Jun de 2017, 17:32

O Governo dos Açores autorizou a constituição do direito de superfície de um terreno a favor da Edisoft para a instalação e funcionamento de uma estação de receção para a nova constelação de satélites meteorológicos polares, foi hoje anunciado

O anúncio foi feito pelo secretário regional Adjunto da Presidência para os Assuntos Parlamentares, Berto Messias, na leitura do comunicado do Conselho de Governo que se reuniu na terça-feira em Santa Cruz da Graciosa, onde hoje o executivo regional terminou a visita estatutária.

Uma constelação de satélites é um conjunto de satélites que recolhem dados para o mesmo fim, neste caso para a observação da Terra com aplicações para a meteorologia.

Segundo Berto Messias, “a Edisoft está em negociações com a Agência Europeia de Meteorologia por Satélite para a instalação de uma infraestrutura de ‘Ground Segment’ para esta nova constelação de satélites meteorológicos” em Santa Maria.

“Tendo em conta o excecional interesse público desta instalação e do funcionamento desta estação em Santa Maria, não só em termos geográficos, mas também devido à sua localização e às sinergias que permite das operações das infraestruturas atuais, a Edisoft pretende, desta forma, instalar esta infraestrutura no terreno contíguo às instalações da Estação de Tracking e da Estação Galileo”, adiantou o governante.

De acordo com o secretário regional adjunto, “este direito de superfície é concedido por um período de 20 anos, mediante o pagamento de uma prestação anual”.

O Conselho do Governo autorizou, ainda, a participação da região na associação sem fins lucrativos e de natureza científica, tecnológica e de formação, denominada RAEGE.

“A RAEGE [Rede Atlântica de Estações Geodinâmicas e Espaciais] visa a instalação e funcionamento operativo de quatro estações geodésicas fundamentais destinadas à realização de estudos de astronomia, geodesia e geofísica”, adiantou Berto Messias, explicando que “duas das referidas estações estão localizadas em Espanha, uma em Yebes e outra nas Canárias”.

Da parte portuguesa, “ambas as estações ficam localizadas na região, uma em Santa Maria e outra na ilha das Flores”, referiu o governante.

O secretário regional adjunto adiantou que “a infraestrutura de Santa Maria está equipada com tecnologia de ponta, única no país, traduzindo a importância e a utilidade dos dados que são recolhidos para um maior rigor do conhecimento, com reflexos ao nível dos estudos sísmicos, mas também em áreas como a georreferenciação, a navegação, a vigilância e alerta de riscos naturais, a indústria espacial e a proteção civil, entre outras”.

Berto Messias adiantou que esta medida “faz também parte de um conjunto de ações” que o Governo Regional “tem desenvolvido na área aeroespacial”.

O Governo Regional terminou hoje a visita estatutária à ilha Graciosa. A deslocação cumpre o Estatuto Político-Administrativo dos Açores, segundo o qual o executivo regional deve visitar cada uma das ilhas do arquipélago pelo menos uma vez por ano e que o Conselho do Governo reúna na ilha visitada.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.