Açores atribuem 26 condecorações no Dia da Região, PPM contesta exlcusão de independentista

Açores atribuem 26 condecorações no Dia da Região, PPM contesta exlcusão de independentista

 

Lusa/AO Online   Regional   17 de Abr de 2015, 18:56

O parlamento dos Açores aprovou hoje a atribuição de 26 condecorações no Dia da Região, mas ao contrário do habitual, não houve unanimidade, porque o PPM contestou a exclusão do líder histórico dos independentistas açorianos, José de Almeida.

O deputado do PPM, Paulo Estêvão, responsabilizou a maioria socialista pela não inclusão de José de Almeida, nome que havia sido sugerido pelo deputado monárquico, mesmo depois de o BE ter assumido que foi sua a oposição à condecoração, a título póstumo, do fundador e líder histórico da Frente de Libertação dos Açores (FLA).

Paulo Estêvão lembrou que o PS é que coordena o processo de elaboração da lista de personalidades e entidades que são condecoradas no Dia da Região Autónoma dos Açores, que normalmente resulta de um consenso entre os partidos.

O deputado do PS Berto Messias disse que este é um processo "confidencial e reservado", durante o qual todos os partidos conversam "responsavelmente” entre si, na busca de um consenso que respeite o mais possível a sensibilidade de todas as partes. O socialista recusou, por isso, fazer outros comentários, dizendo não querer contribuir neste caso para "o peditório da chicana política".

A deputada do BE, Lúcia Arruda, acabou por pedir a palavra para assumir que o partido se opôs à condecoração de José de Almeida, mas não pela sua personalidade ou ideologia, sublinhando que a defesa da independência dos Açores é uma "orientação política tão legítima como qualquer outra.

Lúcia Arruda disse que, no entanto, a FLA "não se conteve no quadro do debate político" e fez "perseguições" a pessoas que lutaram contra o fascismo e usou "o bombismo como instrumento de intimidação".

Paulo Estêvão manteve porém a sua opinião de que o PS tem a “responsabilidade política” neste caso e que está em causa a exclusão pela esquerda de uma personalidade com uma ideologia diferente da sua.

O dirigente do PPM sublinhou que o parlamento regional é a casa da autonomia de todos os açorianos, independentemente da sua orientação política. E recordou que a FLA lutou contra o estabelecimento de uma ditadura comunista nos Açores.

A lista de condecorados no Dia da Região Autónoma dos Açores deste ano, a 25 de maio, Segunda-feira do Espírito Santo, inclui personalidades e instituições que se destacaram na vida política, cultural e histórica do arquipélago.

É o caso de Adolfo Lima, antigo secretário da Agricultura e Pescas, Roberto Amaral, ex-secretário regional das Finanças, o escritor Vamberto Freitas, o meteorologista Anthímio de Azevedo (que morreu no ano passado), e o antigo presidente da Câmara de Ponta Delgada João Gago da Câmara (também a título póstumo).

A Irmandade do Senhor Santo Cristo dos Milagres, a Sociedade Portuguesa do Estudo das Aves e a Associação Cultural "Maré de Agosto" são algumas das instituições que também serão agraciadas no Dia da Região.

José de Almeida morreu a 01 de dezembro de 2014, em Ponta Delgada.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.