Dia Mundial da Saúde

68 mil pessoas ainda não têm médico de família

Carregando o video...

 

Lusa / AO online   Regional   7 de Abr de 2010, 18:23

O secretário regional da Saúde, Miguel Correia, revelou esta quarta-feira que "cerca de 68 mil açorianos" ainda não têm médico de família, mas "estão cobertos" pelas 'consultas abertas' nos centros de saúde.
“Apenas parte da população residente nos concelhos de Ponta Delgada e Ribeira Grande, em S. Miguel, e Angra do Heroísmo, na Terceira, é penalizada pela falta de médico de família, mas tem acesso a consultas que demoram no máximo duas semanas”, afirmou.

Miguel Correia, que falava na cerimónia que assinalou o Dia Mundial da Saúde, salientou que o governo açoriano tem desenvolvido esforços para atrair mais médicos para estes concelhos, mas as faculdades não formam tantos clínicos quantos os que são necessários.

“Oferecemos mais 100 mil euros, além do vencimento mensal, por cinco anos de trabalho num destes concelhos, como também oferecemos mais cerca de 500 euros por mês aos clínicos que estejam a efectuar o internato médico”, recordou o secretário regional da Saúde.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.