600 situações de violência doméstica sinalizadas este ano em S. Miguel

600 situações de violência doméstica sinalizadas este ano em S. Miguel

 

Lusa/AO Online   Regional   7 de Out de 2011, 07:33

 A Rede Integrada de Apoio à Mulher sinalizou nos primeiros oito meses deste ano "600 situações de violência doméstica" na ilha de S. Miguel, nos Açores, disse hoje Natércia Gaspar, diretora regional da Solidariedade e Segurança Social.

Natércia Gaspar revelou ainda que 18 indivíduos estão a frequentar o programa 'Contigo', que "visa a reabilitação de agressores", registando ainda que "as mulheres cada vez mais perdem o medo de dar a cara”.

A diretora regional salientou que “ainda não é possível ter números absolutos" sobre o fenómeno da violência doméstica no arquipélago, uma vez que estão em criação os núcleos de atendimento, como é o caso das ilhas Graciosa e S. Jorge.

Natércia Gaspar falava na apresentação do primeiro concurso de 'Jornalismo Contra a Violência', que vai apreciar trabalhos publicados na imprensa, incluindo fotojornalismo, rádio e televisão dos Açores durante o ano de 2010.

Os trabalhos devem ser apresentados a concurso até ao final de janeiro de 2012, recebendo o primeiro classificado 750 euros, enquanto o segundo terá um prémio de 500 euros e o terceiro de 250 euros, podendo ser também atribuídas menções honrosas.

O concurso pretende “aumentar a consciência do público sobre a violência doméstica, estimular a participação da sociedade no combate à violência doméstica e fomentar a emergência de especialistas desta área que realizem análises sociais, económicas, culturais e políticas”.

As informações relativas ao concurso, bem como a inscrição nesta iniciativa, que é coordenada pela Associação Cultural Burra de Milho, podem ser acedidas através da Internet no sítio http://www.azores.gov.pt/Pvrtal/pt/entidades/srtss-drsss.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.