Pena de morte

4º Congresso contribuirá para encorajar "abolicionistas na prática"


 

Lusa / AO online   Nacional   23 de Fev de 2010, 14:50

O 4º Congresso Mundial Contra a Pena de Morte, que começa quarta-feira, "contribuirá naturalmente" para encorajar países "abolicionistas na prática" a acabarem com a possibilidade de aplicação da pena capital, considerou esta terça-feira o director da Amnistia Internacional-Portugal.
Pedro Krupenski disse à agência Lusa que nos últimos anos "tem havido evoluções significativas não tanto no número de países que eliminaram a pena de morte tornando-se assim abolicionistas, mas sim nos (…) abolicionistas na prática", países que "apesar de terem a possibilidade de aplicar a pena de morte, há uma série de anos" que não a aplicam.

Krupenski indicou que existindo "a pena de morte nos respectivos ordenamentos jurídicos há sempre a possibilidade de a aplicar e o objectivo é encorajá-los a abolir completamente (...) coisa para que este congresso contribuirá naturalmente".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.