35 por cento das famílias atrasadas no pagamento de rendas sociais na Praia da Vitória

35 por cento das famílias atrasadas no pagamento de rendas sociais na Praia da Vitória

 

Lusa/AO online   Regional   24 de Jul de 2012, 18:43

Cerca de 35 por cento das famílias alojadas em casas de habitação social no concelho da Praia da Vitória, na ilha Terceira, entraram em incumprimento e metade delas não paga renda há mais de quatro meses, disse fonte do município.

Tibério Dinis, do gabinete do presidente da autarquia, adiantou hoje à agência Lusa que para permitir resolver os casos de incumprimento a Câmara aprovou um plano regularização de rendas sociais de caráter excecional, que estará em vigor por um período de 120 dias.

Esse plano prevê a celebração de acordos para pagamento faseado e sem juros dos montantes em dívida, mediante planos que terão em conta a realidade de cada agregado familiar.

Admite, ainda, a possibilidade de dedução no valor em dívida dos montantes que tenham sido gastos pelos arrendatários na realização de obras cuja responsabilidade possa ser imputada ao município.

O concelho da Praia da Vitória tem 99 fogos arrendados pelo regime de rendas sociais, estabelecendo o programa aprovado pela autarquia o despejo dos inquilinos incumpridores que não se comprometam com acordos de regularização de dívidas.

A renda social máxima cobrada pela autarquia atinge os 40 euros mensais, indicou Tibério Dinis.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.