Sismo no Haiti

300.000 desalojados em Port-au-Prince

 300.000 desalojados em Port-au-Prince

 

Lusa / AO online   Internacional   15 de Jan de 2010, 09:46

Cerca de 300 000 pessoas ficaram desalojadas depois do sismo de terça-feira em Port-au-Prince, onde 10% das habitações ruíram, informou hoje a ONU, acrescentando que um primeiro reconhecimento aéreo detectou áreas do país "destruídas a 50%".
"As primeiras estimativas mostram que 10% das habitações em Port-au-Prince foram destruídas, o que significa que cerca de 300.000 pessoas estão sem abrigo", lê-se num comunicado do Gabinete de Coordenação dos Assuntos Humanitários (OCHA).

O sismo de magnitude 7 que devastou terça-feira a capital do Haiti pode ter feito até 50.000 mortos, segundo a Cruz Vermelha.

O OCHA indicou também que, num primeiro reconhecimento aéreo, há áreas do país "destruídas a 50%". Além de Port-au-Prince, os centros de Jacmel e Carrefour foram bastante afectados.

Este gabinete acrescentou que o acesso aos afectados continua muito limitado devido aos obstáculos nas vias de comunicação e à congestão do trânsito e sublinhou que uma avaliação completa dos estragos deverá levar vários dias a concluir.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.