230 alunos estão a aprender Mandarim em 11 escolas portuguesas

230 alunos estão a aprender Mandarim em 11 escolas portuguesas

 

Lusa/AO Online   Nacional   6 de Out de 2015, 18:16

Mais de 200 alunos do ensino secundário de 11 escolas portuguesas iniciaram este mês aulas de Mandarim, no âmbito de um projeto piloto lançado pelo Ministério da Educação, anunciou hoje o ministro Nuno Crato.

 

O projeto resulta de um protocolo celebrado, em julho, entre o ministério da Educação e o Instituto Confúcio da República Popular da China e vai envolver um total de 230 alunos do 10.º ano de cursos Científico Humanísticos do ensino secundário, divididos por 14 turmas e dez professores chineses.

Na ocasião, o Ministério da Educação referiu que 23 escolas tinham mostrado disponibilidade para participar neste projeto piloto, no entanto por motivos "logísticos" apenas 11 participarão este ano, segundo explicou esta tarde Nuno Crato.

"Tivemos de apontar para os casos onde havia uma concentração de estudantes mais intensas que pudesse garantir um funcionamento mais regular. Mas temos a certeza que para o ano serão 100 e para o outro ano serão mais", afirmou.

O governante falava aos jornalistas no final de uma visita à escola secundária Reynaldo dos Santos, em Vila Franca de Xira, um dos onze estabelecimentos escolares que vai lecionar aulas de Mandarim durante este ano letivo.

Durante a visita, Nuno Crato assistiu a uma das aulas de Mandarim e sublinhou no final, aos jornalistas, a importância deste projeto, referindo a intenção de o alargar a mais estabelecimentos de ensino no próximo ano letivo.

"O Mandarim é um idioma de comunicação no mundo e irá tornar-se um idioma muito apetecível. A aprendizagem das línguas estrangeiras é muito importante. Esperamos que em breve os nossos jovens sejam mais multilingues", sublinhou

O governante admitiu que em alguns estabelecimentos escolares as aulas de Mandarim começaram mais tarde, devido ao atraso na chegada dos professores, mas ressalvou que a situação já foi resolvida.

"Houve de facto algumas questões quanto aos vistos, mas essas questões estão ultrapassadas e as aulas estão a começar", assegurou.

As 11 escolas abrangidas neste projeto piloto pertencem aos concelhos de Loulé, Oliveira de Azeméis, São João da Madeira, Coimbra , Aveiro, Elvas, Lisboa, Vila Franca de Xira, Almada, Matosinhos e Marinha Grande.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.