2,6 milhões de portugueses estão em risco de pobreza ou exclusão social

2,6 milhões de portugueses estão em risco de pobreza ou exclusão social

 

Lusa/AO online   Nacional   3 de Dez de 2012, 11:15

Quase 200 milhões de pessoas na União Europeia (UE) estavam em riscos de pobreza ou exclusão social, em 2011, das quais 2,6 milhões em Portugal, indicam dados divulgados esta segunda-feira pelo Eurostat.

De acordo com o gabinete de estatística da UE, 119,6 milhões de pessoas, ou seja, 24,2% da população dos 27 Estados-membros estava em risco de pobreza ou exclusão social, um valor superior aos 23,4% observados em 2010 e aos 23,5% em 2008.

Em Portugal, estavam em risco de pobreza ou exclusão social 2,6 milhões de pessoas, em 2011, o equivalente a 24,4% da população, abaixo dos 25,3% observados em 2010 e dos 26% em 2008.

De acordo com estes dados, Portugal registou, no período em análise, percentagens superiores às observadas na média na UE.

Em 2011, a Bulgária (49%), a Roménia, a Letónia (40%), a Lituânia (33%), a Grécia e a Hungria (31%) registaram as percentagens mais elevadas, enquanto as mais reduzidas pertenceram à República Checa (15%), à Holanda, à Suécia (ambas 16%), ao Luxemburgo e à Áustria (ambos 17%).

Em causa estão, pelo menos, três formas de exclusão: risco de pobreza, carências materiais graves ou reduzida intensidade de trabalho.

Na UE, 17% dos cidadãos estava em risco de pobreza em 2011, 9% enfrentava carências materiais graves e 10% viviam em lares com reduzida intensidade de trabalho.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.