Kate McCann é formalmente constituída arguida

Kate McCann é formalmente constituída arguida

 

Lusa / AO   Nacional   7 de Set de 2007, 15:15

Uma porta-voz da família McCann declarou hoje à BBC que Kate McCann foi formalmente constituída arguida pela Polícia Judiciária no caso do desaparecimento da sua filha Maddie.
"Eles [a polícia] acreditam que têm provas que demonstram que ela de alguma forma está envolvida na morte da filha, o que é completamente ridículo. Eles sugerem que foi encontrado sangue num carro que o casal alugou 25 dias depois de a Madeleine ter sido levado", disse à BBC Justine McGuiness.

Entretanto, amigos da família citados pela estação britânica também disseram que o advogado de Kate McCann, Carlos Pinto de Abreu, lhe disse que ela poderá vir a ser indiciada pelo desaparecimento da filha.

Kate McCann está desde há três horas a ser ouvida no Departamento de Investigação Criminal (DIC) de Portimão, o mesmo local onde na quinta-feira foi inquirida por mais de 11 horas.

Gerry McCann deverá ser ouvido ainda esta tarde.

Tanto Kate como Gerry negam qualquer envolvimento no desaparecimento de Madeleine a 03 de Maio.

A Lusa tentou contactar o advogado dos McCann e os porta-vozes do casal sobre estes novos desenvolvimentos mas até ao momento não foi possível.

Às 10:00 de hoje, o advogado de Kate McCann tinha dito à Agência Lusa que na inquirição da mãe de Maddie, interrompida hoje de madrugada, foi levantada a hipótese de passar a ser arguida, "mas sem nada de definido".

"Da conversa não ressaltou da parte da PJ que hoje ela passasse a ser arguida no caso, mas foi levantada a hipótese. Aliás, essa hipótese existe sempre, desde que uma pessoa é ouvida como testemunha", afirmou Carlos Pinto de Abreu à Lusa.

"Até este momento, a situação é a mesma: foi ouvida como testemunha e saiu como testemunha", acrescentou.

Carlos Pinto de Abreu comentava a afirmação do porta-voz da família McCann, David Hughes, segundo a qual a PJ terá informado Kate McCann de que hoje seria constituída arguida.

O advogado da mãe de Madeleine recordou que "existe sempre a possibilidade de uma testemunha passar ao estatuto de arguido durante as inquirições".

Uma fonte da Polícia Judiciária tinha afirmado hoje à Lusa que "há fortes possibilidades de vir a ser alterado o estatuto processual" de Kate McCann, admitindo que possa vir a ser considerada arguida no caso do desaparecimento da filha.

A mãe de Madeleine McCann, Kate, vai continuar a ser ouvida hoje de manhã como testemunha, mas "há fortes possibilidades" de vir a ser alterado o seu estatuto processual, referiu a fonte, ligada à investigação.

Em declarações a vários órgãos de comunicação social, desde a Reuters à France Press e Associated Press, um porta-voz da família McCann, David Hughes, anunciou que Kate McCann iria ser constituída arguida ainda hoje, durante a continuação da inquirição.

Em declarações à AP, David Hughes revelou que a PJ tinha comunicado a Kate McCann durante a inquirição que hoje seria constituída arguida.

"Disseram-lhe ontem à noite que isso (constituição como arguida) aconteceria hoje. É definitivo", referiu.

No entanto, a fonte da PJ contactada pela Lusa referiu que ainda "nada está definido" e tudo vai depender do decorrer da continuação da inquirição, interrompida ao princípio da madrugada de hoje, ao fim de 11 horas.

Após o interrogatório de Kate segue-se a inquirição do pai da menina, Gerry McCann.

A mãe, Kate McCann, abandonou hoje às 00:50 as instalações da Polícia Judiciária de Portimão, onde foi ouvida durante 11 horas na qualidade de testemunha.

O encontro de Kate McCann com a PJ de Portimão surge depois de a polícia portuguesa ter recebido parte dos resultados dos testes aos vestígios biológicos (sangue, saliva e cabelos) recolhidos em Julho do apartamento de onde a menina desapareceu.

Madeleine McCann, de quatro anos de idade, desapareceu em Maio deste ano quando dormia com os irmãos gémeos num apartamento num empreendimento turístico na Praia da Luz, enquanto os pais jantavam num restaurante próximo.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.