Energias não-renováveis

Consumo de gasóleo recupera com aumento de 2,6 %

Consumo de gasóleo recupera com aumento de 2,6 %

 

Ana Carvalho Melo   Economia   3 de Set de 2007, 22:23

O consumo de combustíveis em Portugal começa a dar sinais de recuperação, tendo a compra de gasóleo registado um crescimento homólogo de 2,6 por cento no segundo trimestre deste ano, refere o relatório da Autoridade da Concorrência.
O relatório de Acompanhamento dos Mercados de Combustíveis refere ainda que o consumo da gasolina caiu no segundo trimestre 5,3 por cento, menos do que os 6,2 por cento registado em média nos últimos 12 meses.

Mesmo assim, numa análise dos últimos 12 meses, verifica-se que o consumo de combustíveis rodoviários regista uma quebra anual de 2,9 por cento.

O preço médio de venda ao público subiu no segundo trimestre, face ao primeiro, 7,8 por cento no caso da gasolina e 4,1 por cento no caso do gasóleo.

Face ao mesmo trimestre do ano passado, o preço de venda ao público da gasolina aumentou 2,1 por cento e o do gasóleo caiu 0,8 por cento.

Os preços dos combustíveis em Portugal continuam a ser dos mais elevados na União Europeia a 15 Estados-membros, nomeadamente, na gasolina sem chumbo 95 octanas, onde, é sistematicamente superior.

O preço da gasolina, na última semana de Junho, estava 3 por cento acima da média europeia, ocupando o quarto lugar no ranking dos países com os preços mais caros.

No gasóleo, o preço ficou 2,8 por cento abaixo da média europeia, tendo ficado a meio da tabela no ranking dos países com o preço de venda ao público mais elevado.

Em termos regionais, o preço médio da gasolina sem chumbo 95 não apresentava grandes diferenças na última semana de Junho, sendo apenas de 0,3 cêntimos o litro, com o preço mais elevado a registar-se no Algarve

Já no gasóleo, essa diferença entre regiões aumentou para 0,6 cêntimos o litro, tendo o preço médio mais baixo sido registado no Alentejo e o mais alto no Algarve.

Os preços médios mais baixos continuam a ser praticados pelos postos de combustível junto dos hipermercados, que foram 3,3 por cento mais baratos do que os praticados nas auto-estradas para a gasolina sem chumbo 95 e 4,9 por cento mais baixos para o gasóleo.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.