110 mil aves abatidas esta manhã na Polónia


 

Lusa   Internacional   9 de Dez de 2007, 11:52

Os serviços veterinários polacos anunciaram hoje o abate de 110.000 frangos na região de Zuromin (centro), após a descoberta sábado de um terceiro foco de gripe das aves nesta região da Polónia.
"Um total de 30.000 frangos de uma exploração agrícola contaminada e 80.000 de outra das vizinhanças serão abatidos ao longo do dia de hoje", declarou em conferência de imprensa Ewa Lech, chefe dos serviços veterinários polacos. 
Este foco de gripe das aves soma-se a outros descobertos no início de Dezembro em duas criações de perús situadas a 120 quilómetros a noroeste de Varsóvia. 
Uma zona de segurança de dez quilómetros em redor da área das explorações de Zuromin foi instaurada pelas autoridades, como já acontecera nos dois primeiros casos, nas aldeias de Uniejewo e de Mysliborzyce. 
Segundo o ministro da Agricultura polaco, Marek Sawicki, a descoberta de um terceiro foco de contágio cria "problemas económicos sérios", na medida em que se trata de uma região com grande concentração de explorações avícolas. 
"Preparamo-nos para compensar a 100 por cento os prejuízos sofridos pelos criadores", declarou o ministro, sublinhando que o vírus H5N1, embora potencialmente perigoso para o homem, é apenas uma "doença de aves". 
Marek Sawicki recordou que até agora nenhum ser humano foi contaminado na Europa. 
Estes são os primeiros casos de gripe das aves registados este ano na Polónia, sendo também os primeiros diagnosticados em explorações avícolas.
No ano passado, dois casos desta doença foram detectados em aves selvagens na Polónia.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.