Anoitece na praia da Jaguaruna. Aos poucos a praia “fecha” - como uma revoada de pássaros as famílias partem. Resta o silêncio quebrado pelo canto do mar, o sibilar do vento e o bailado das aves migratórias – agora donas absolutas da praia. Recolho a rede pendurada na varanda...